Laryssa Falcão em História de uma cacheada!

Olá Girls, vim falar um pouco sobre a história do meu cabelo.
Bom, a primeira inspiração para voltar ao natural veio da minha tia. Ela foi a primeira mulher da família a aderir o Black. Depois dela, muitas das minhas tias foram se apaixonando e aderindo também. Ele começou a incentivar as mulheres da família a voltar ao natural, só que eu não estava muito disposta a "enfrentar" o meu natural. Então surgiu a ideia de usar tranças. Minha tia então disse que seria uma forma de transição para voltar ao natural. É, ela me convenceu... Assim como meu namorado que queria muito que eu colocasse as tranças. Arrisquei e deu muito certo. Adorei passar 5 meses trançada e ao mesmo tempo em transição. Após esse período, depois de tanto retocar as tranças, minha mãe decidiu cortar o meu cabelo. É, aquele tão comentado 'Big Chop'. Na verdade, a gente só fez isso para que o tempo de transição diminuísse e eu não precisasse exibir o meu cabelo até que as tranças fizessem eles crescer. Mas, após o Big Chop n consegui mais fazer as tranças, minha tia andava muito ocupada. Veio o medo, "Como é que eu vou sair assim agora?" Não queria me exibir assim nem tão cedo. Até que minha mãe teve a brilhante ideia de texturizar meus cabelos, os famosos cachinhos feitos a mão. A ideia de princípio para mim foi ótima. Amei estar com aqueles cachinhos, sem precisar "estar com aquele Black" que tanto me assustava.
   Como passei 5 meses de transição com tranças, para mim foi a melhor experiência. Mas após o BC, descobri uma nova pessoa. É, minha personalidade mudou muito. Tive dificuldades no começo para me acostumar com os cachinhos, mesmo que fosse a forma mais fácil de "enfrentar o mundo". O tempo foi passando e fui me sentindo mais bonita, mais sorridente, mais feliz! No meio dos amigos e família fui bem aceita, afinal sempre fui conhecida por obter novos visuais rsrs.
Ainda não completei 1 ano natural. Afinal, comecei essas etapas em Setembro/2014. E só fiz meu BC em Março/2015, só possuo 4 meses de BC/Natural. Mas, estou ansiosa sim para que eles cresçam. Como meu cabelo tem um crescimento rápido, espero que ele fique abaixo dos ombros, com bastante volume e cachos.
Emoticon heartFalando um pouco sobre preconceito já sofri tanto de pessoas que não conheço quanto de mim mesma. É, já cheguei a me sentir super estranha com meu cabelo, não gostava deles. E para piorar, ouvia comentários que meus cabelos "estilo capacete" estavam na moda. Que os cachos eram disfarces pra aquele "volume horroroso". Fiquei calada, me sentia oprimida. Mas não demorou muito para enxergar minha beleza natural no espelho. Nas redes sociais olhava lindas meninas que passaram pela mesma situação que eu e que estavam muito felizes com os seus cabelos. Porque eu ficaria triste? Vi também que não é só o cabelo, eu por inteira tinha que me empoderar.



Precisava apenas me enxergar. Usar a si mesmo como próprio exemplo de beleza é a melhor forma de engrandecer a auto estima. Não é fácil, mas vai ter amor, vai ter beleza, vai ter empoderamento, vai ter você, linda como nunca!


Para dias com pressa, depois de lavar, uso a hidratação da garnier Cachos Poderosos com um pouco de olho da mesma marca. E para o Day after, sempre deixo um borrifador com água e creme misturados. Sempre ajuda nos momentos que estou apressada e com muita preguiça rsrs.


Por final meninas, trago a minha experiência: Se arriscar é preciso, mesmo que você se sinta sozinha, se sinta estranha, se arrisque! A melhor decisão da minha vida foi voltar ao natural. Não é só questão de moda, é questão de bem estar, de se sentir livre. Livre de todos os paradigmas expostos, onde temos que ter cabelos lisos, onde nossos cachos são o problema. Se livre desses paradigmas, arriacar-se é preciso!
Beijos, espero ter ajudado a incentivar a sua beleza natural.







Em

Comentários

Postar um comentário